domingo, 23 de fevereiro de 2014

Namore com alguém parecido com você

O tema do post de hoje foi sugestão de leitoras e é especial para as Estilosas solteiras. Já ouvi muita gente dizer que os opostos se atraem, mas será que eles se toleram por muito tempo!? Ser o oposto do parceiro em alguns aspectos pode ser até divertido, mas existem alguns aspectos que seria ideal que o casal fosse parecido, para que no futuro e as vezes em um futuro muito próximo, o casal não tenha sérios problemas no casamento.
O tema sugerido foi julgo desigual. Muita gente só lembra do jugo desigual quando a questão é religião ou crenças diferentes. Entretanto, o jugo desigual envolve muitas outras coisas. Mas vamos falar primeiro sobre a questão mais comentada. Se você tem suas crenças, e seu namorado tem outras completamente diferente das suas, vocês podem ter muitos problemas no casamento que acabaram desgastando o relacionamento, especialmente se tiverem filhos, pois cada um sempre puxará a criança para o "seu lado" e além da chateação a criança sofrerá muito também e ainda terá que lidar com a confusão em sua mente. Muitas vezes um e outro sofrerá muito por ver que seu filho está aprendendo ou fazendo coisas que ferem seus princípios.

É também jugo desigual a questão classe social. Se o nível social do seu namorado ou namorada difere muito do seu, isso pode ser um problema, também. Pode ser, não estou afirmando que será, mas pode ser. E aqui pode ser um problema não só entre o casal, mas já envolve também a família que muitas vezes pode não aceitar e com isso acabar acontecendo diversas situações constrangedoras. Sem contar que se a classe social dele ou dela é muito deferente da sua, você tem que analisar também que a outra pessoa terá uma cultura e costumes bem diferentes dos seus. Cabe você analisar se essas diferenças são contornáveis e até mesmo suportáveis. Muita gente pode tirar de letra. Mas não é todo mundo que consegue driblar essas diferenças.

Uma questão que pra mim também é muito importante e também é um jugo desigual, é a questão da alimentação. Talvez por eu ser vegetariana essa seja uma questão tão importante pra mim. Meu esposo se tornou vegetariano quando começamos a namorar, mas e se ele tivesse continuado com a mesma alimentação de antes!? Com certeza teríamos problemas. Como sou vegetariana desde que nasci, naturalmente minha filha também é. Se meu marido comesse carne, com certeza ele incentivaria a minha filha a comer também, o que me deixaria muito chateada e estaríamos sempre brigando por esse motivo. Bom, outra que eu também nem sei comprar e nem preparar carne. É uma coisa que se ele fizesse questão de comer ele mesmo teria que preparar. Tenho amigas que tem esse problema em casa, pois são vegetarianas e os maridos não e sempre discutem e tem problemas com relação a alimentação dos filhos. Quando tem filhos, lidar com o jugo desigual fica sempre mais difícil ainda. Talvez você esteja nessa situação, mas ainda não tem filhos e sente que isso não é um problema no seu relacionamento, que bom! Mas quando os filhos chegam é necessária uma dose extra de jogo de cintura, para que essa questão não se torne um problema. E não só com relação ao vegetarianismo, mas se você gosta de levar uma vida mais saudável, praticar esportes e seu cônjuge for um sedentário de carteirinha, você precisa considerar se vai tolerar do seu lado a vida inteira alguém que não se importa com uma boa saúde e boa alimentação.

Outro ponto que pode ser um problema em alguns relacionamentos é a questão da idade. Mas acho importante ressaltar que na questão da idade o que na minha opinião é relevante é a idade mental e não a que está no RG. Sempre acreditei na ideia de que o homem precisa ser um pouco mais velho que a mulher, pois a mulher amadurece mais rápido que o homem (e isso todo mundo sabe), mas é como eu disse, o que conta é a idade mental e não a que vai no RG, pode ser que você encontre um rapaz da sua idade, ou até mais novo que você que tenha as mesmas conversas e as mesmas ideias que você. Tudo vai de casal para casal. Talvez a idade pode ser a questão que menos lhe traga problemas, pois se vocês se amam e se entendem, não tem por que dar errado. Antes mesmo do namoro, você consegue perceber se as ideias da outra pessoa bate com as suas. Mas se você ainda é muito nova ou novo é preciso considerar que você dentro de pouco tempo estará pensando diferente, e talvez seu parceiro não "evolua" como você. Talvez ele ou ela não acompanhe o seu ritmo, seu amadurecimento.
Enfim, o importante é que você namore alguém que seja parecido com você nos aspectos aspectos que você acredita que ser essenciais, fuja do jugo desigual. Você precisa analisar e pesar se conseguirá abrir mão de certas coisas que são realmente importantes. Caso chegue a conclusão que existem coisas que você não abre mão de jeito nenhum, é exatamente nesse ponto que o casal precisa ser parecido. Namore com alguém parecido com você, alguém que tenha os mesmos princípios e valores que os seus, alguém pra sonhar junto com você, alguém que vai te fazer feliz e que será feliz ao seu lado! ♥

Um comentário:

  1. Concordo Thau! Muitos dizem que opostos se atraem. "Se atrair" pode até ser, mas até que ponto?"Se atrair" é bem diferente de conviver o dia a dia do namoro ou até mesmo do casamento. ;)
    Beijos!

    jufrufru.wordpress.com

    ResponderExcluir

Adoraria saber a sua opinião sobre esse post! Beijo ;*